terça-feira, 27 de setembro de 2011

vem da rua

Se há uma coisa que admiro é o pessoal que sabe transformar o caos e o corre-corre em algo produtivo e bonito. Por isso tenho todo o apreço por artistas de rua: malabaristas de sinal, grafiteiros que ficam criando sua arte no meio do vai e vem de gente, músicos e cantores que se aconchegam nos cantos das calçadas e nos encantam plenamente.

Mas tenho me rendido especialmente à dedicação daqueles que trabalham na sincronia reversa dos grandes centros e das concentrações de pessoas: as estátuas vivas. Pintados de ouro ou prata e  imóveis no meio de tanta bagunça eles se destoam do meio em que estão.

Eu, que me encanto com o trabalho dessas pessoas, sempre dou um jeito de parar no meu caminho e apreciá-los. E os agrados que eles nos brindam, são mesmo de se parar pra pensar. Desta vez, em dois momentos, recebi essas mensagens.




"Você vem há tempos um objetivo perseguindo, mas muitas pedras aparecem no seu caminho. Não perca a calma, mas pode seguir sorrindo! Suas metas se realizarão se agir com muito amor e carinho".

"Hei (sic), cuidado em não querer demais. Pela sua enorme competência você está sempre buscando mais. Lembre-se, existem coisas imensamente mais importantes que o trabalho. Aproveite!"

SERÁ?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Está convidado a traficar palavras comigo!