sábado, 30 de abril de 2011

a força da diversidade

Isso de que nós gostamos de viver o sabor das intenções, dos planejamentos e projetos é uma coisa bem densa. Parece que a situação pensada está sempre bem longe da sua realização... mas quando essa vez chega, as coisas tomam certas proporções que a gente demora para assimilar.

Desde o ano passado Três de Maio está vivenciando este clima de uma forma bem intensa. E hoje é o dia em que ele saíra de todos os papéis, pensamentos e ideias para se tornar fato e notícia. É a XII EXPOFEIRA do Agronegócio de Três de Maio que, de 30 de abril a 08 de maio, vai apresentar para todo o Rio Grande do Sul 'A Força da Diversidade'. Um trabalho que envolveu muita, e de todas as 'instâncias'. 


Esta é a primeira edição da EXPOFEIRA em que trabalho. Mas já deu pra pegar muito o feeling. Desde o ano passado que o acompanho todo esse desenvolvimento e realização. Tanto pelo jornal como na produção da Assessoria de Imprensa da feira. 

Este ano os destaques ficam por conta da presença das primeiras vacas clonadas do Brasil, do Campeonato Gaúcho de Motocross, do Concurso Leiteiro do Gado Jersey e Holandês, da 1ª Expodinâmica que vai mostrar ao produtor rural as potencialidades do setor e também teremos a realização do 1º Cordeiraço [almoço com cardápio feito à base da carne de Cordeiro]!

E que venha todo esse trabalho bom!

quinta-feira, 28 de abril de 2011

na hora do fogo

Sabe quando você em casa, já vestida com o pijaminha, fazendo a sua janta e crente que vai dormir logo, logo? Pois bem... a minha noite tava correndo assim até que o fogo pegou. E digo isso literalmente. O fogo pegou de verdade na quadra vizinha de onde moro. Um incêndio [cuja causa ainda está sendo apurada] consumiu uma casa que estava sem moradores, mas que servia de depósito de móveis e objetos de decoração da dona que reside em outra cidade. Mesmo fazendo vizinha com uma outra casa de madeira e com uma loja de móveis, o fogo não se alastrou e foi contido, depois de quase 2horas pelo Corpo de Bombeiros.

Da minha janela ouvi os barulhos e via a fumaça, mas como a casa fica na frente da Praça da Igreja pensei que eram fogos de artifício que o pessoal por vezes solta dali. Mas a fumaça estava muuuito forte. Vesti a primeira roupa que vi na frente [e dps de chegar lá vi que muitas pessoas nem se preocuparam com isso e exibiam seus pijamas pela rua]. A galopasso vi outros tantos correndo em direção ao fogo. Nunca presenciei um incêndio. E posso dizer que um pouco do meu tremilique não era só culpa do frio. Bueno, as chamas das fotos falam por si:

domingo, 24 de abril de 2011

desejos pascolinos



Fico encantada com esses eventos que unem as pessoas e movimentam nossas emoções. Aniversários são assim, o Natal é assim e a Páscoa é outro exemplo disso. 

Lembro de muita coisa boa relacionada à Páscoa e aos pensamentos que tinha sobre o coelhinho e seus chocolates. Tudo bem que nada é como antes, mas as coisas continuam vivas nas lembranças. Minha família sempre caprichou nesse sentido de elevar nossa imaginação nessas situações importantes.

Deixo aqui uma Feliz Páscoa para todos que acreditam [ou não] no significado especial que ela tem, que é de compartilhar, amar e se envolver em algo bom. E como a distância está sempre de olho em mim, a minha Páscoa feliz ficou para ser comemorada no final da semana que vem, quando meus pais vão estar aqui junto de mim. Por hora, fico comendo minha barra de chocolate sozinha. Esperando que o coelhinho traga o meu negrinho e a minha branquinha.
 

sábado, 23 de abril de 2011

o ajuste perfeito

Desde que ganhei este brinquedinho, fiquei encantada. Ele foi o meu super presente de 24 anos oferecido pela Bia Witt. Ela sempre me regala ótimos CD's, livros ou filmes nos meus anos, se bem que a moça não é nada boa com embalagens (haha... brincadeirinha). E eis que esse ano ela variou na forma, mas permaneceu no intento [e eu agradeço por isso] de continuar me presenteando com essas coisinhas lindas e criativas.

Esse quebra-cabeça de MIL PEÇAS [aah, adoro ressaltar essa parte] estava dentro da sua caixa servindo de enfeite pro meu lar três-maiense desde o início do ano. Até que tomei coragem [e guardei um pouco de tempo livre pra isso também] e comecei a mágica aventura que é encontrar, unir e ficar boba com a beleza que é ter todas as peças se ecaixando.

Depois de três finais de semana [demorou? não demorou?] o resultado é este. As Maravilhas da Arquitetura em cima da minha mesa de jantar:


Adorei voltar aos tempos de baby que eu montava quebra-cabeças com imagens de gatinhos e de pôr-de-sol, e com no máximo umas 50 peças [e olhe lá]. Foi um exercício mental daqueles. Agora o dilema é: o que fazer com esta belezinha? Primeiro: eu preciso da minha mesa pra comer [!]. Depois, eu ainda quero por isso em um quadro. Mas até lá, eu que saí montando as peças no primeiro lugar livre e grande que achei pela casa, vou ter que me virar.

E quem quiser me presentar com outro quebra-cabeça, #ficadica. Vou AMAR!


terça-feira, 12 de abril de 2011

tem que ver isso aí...


Somos bem informados, lemos de tudo, passamos por mil sites durante o dia [por vezes no mesmo minuto]... mas mesmo assim pecamos em não aplicar muitas das coisas em que 'corremos os olhos' ou que enchemos a boca para dizer por aí. Afinal... para ser nerd/geek há de se ter saúde e pique para aguentar a maratona em frente ao PC. 

______________________________________

O MAL DOS NERDS

É oficial: ser nerd está na moda. E sabe aquelas coisas de que os nerds vivem reclamando? Tipo dor nas costas, tendinite, dores no ombro? Isso tem nome, é Lesão por Esforço Repetitivo  (LER) ou  Distúrbio Osteomolecular Relacionado ao Trabalho (DORT).

Essas lesões são causadas, normalmente, pela má postura enquanto se utiliza o computador, seja em casa ou no trabalho. Os principais sintomas são formigamentos, dores parecidas com reumatismo ou que dão a sensação de queimadura localizada.

Ritmo intenso no trabalho, postura inadequada, movimentos mecânicos e trabalho por períodos prolongados são alguns fatores que favorecem o aparecimento da LER.

E nerd que é nerd vive no computador, em casa e no trabalho, então, o que fazer na hora em que a dor pegar? O mais recomendado é procurar imediatamente um médico e pedir uma avaliação. Também é bom parar a atividade suspeita de causar as dores.

Na verdade, o melhor a ser feito é cuidar para não ter esse problema: deixar o monitor na linha dos olhos, as mãos quase apoiadas sobre as pernas e o corpo levemente inclinado para trás são algumas dicas para evitar dores indesejáveis.

Traficado do site Vida em Alta

quinta-feira, 7 de abril de 2011

vá entender!

eu aqui, escrevendo uma matéria sobre a importância do café da manhã. como é bom pra nossa saúde começar o dia bem alimentado e blá, blá, blá. mas continuo dando play nas minhas manhãs sem frutas, pãezinhos, uma xícara de leite ou suco. 


grande formadora da opinião que quer apontar para os leitores uma maneira saudável de guiarem suas vidas, e continua abortando essa prática e se atirando no chimarrão como forma de 'alimentação' matinal.

é isso pessoas, já dizia o 'outro': casa de ferreiro, espeto de pau
vá entender!

sábado, 2 de abril de 2011

oi, posso falar?



estamos vivendo tempos em que os que expressam sua opinião estão pagando muito caro por aqueles que não a tem. Ou só se importam abrir seus pensamentos e vozes depois que alguém já deu o primeiro passo.

é o preço de vivermos numa sociedade onde os que 'andam' precisam ter suas 'pernas' paralisadas para dar credibilidade aos que nunca quiseram se posicionar.