sábado, 28 de maio de 2011

os prazeres das línguas


A mistura de cheiros e sabores da cozinha brasileira é variada e conhecida mundialmente. Os molhos que seduzem paladares também são parte desse espetáculo gastronômico onde a luxúria e a gula se despem do pecado para se tornarem soberanas sensações. Mesmo assim, a invasão das cozinhas internacionais implementou nosso cardápio com novas delícias e com uma grande leva de nomes exóticos de partos, alimentos e temperos que ampliaram também nosso conhecimento linguístico.
A cozinha francesa sempre foi referência de sofisticação e requinte. Influenciou a gastronomia brasileira, seja na formulação e nomenclatura das refeições, ou no terreno burocrático onde a denominação de restaurantes e de funções da área como gourmet, bistrô e buffet. Há os que digam que os pratos ganham status só por terem nomes franceses e, por isso, podem cobrar mais caro pelo produto.
O que dá à França esse plano de destaque no ramo culinário é a instituição dos almoços e jantares como momentos de grande contemplação graças à La Varenne, chef do ‘Rei Sol’ Luis XIV que glamourizou o ato de comer. Além de que a língua francesa seduz e soa muito bem ao ouvido. Seu som dá delicadeza às palavras, como se fosse música.

na cozinha dos outros

Comer também é cool! O que confirma isso é a grande sucesso que redes de faz-foods, como o Mc Donald's, fazem em todas as faixas etárias. O fascínio prático e gostoso que o expoente mais famoso da culinária norte-americana exerce é visível em todos os cantos do Brasil, mesmo nos lugares onde não há franquias de tais lojas. Os cheeseburges, nuggets, hot-dogs e milk shakes fazem parte dos dias dos que gostam de frituras e guloseimas, como também das pessoas apressadas encontram nos lanches rápidos uma maneira de se alimentar no meio da correria diária.
Na nossa Língua Portuguesa a grande maioria dos estrangeirismos é de origem inglesa (78%), seguido pelo francês (6%). Mas no âmbito culinário, o idioma de Napoleão domina com 40%, e o inglês fica atrás com 8% dessa pizza de tantos sabores. A invasão das línguas e cozinhas estrangeiras no cotidiano brasileiro é um desafio à globalização que acaba gerando a padronização do paladar. O que significa que a anexação de outros idiomas à nossa língua seja um meio de difundir a cultura dos outros países e de enriquecer o nosso conhecimento de Mundo.
Ainda que, essa agregação de sons e palavras também gera uma confusão em quem vai apreciar esses sofisticados e apetitosos sabores. Termos em inglês, espanhol, italiano, francês, e até o japonês (que estampam cada vez mais os cardápios), por vezes podem acabar com a fome dos não iniciados na linguagem gastronômica. Denominações que fogem do senso comum atrapalham os pedidos de quem se depara com um menu que parece ter vindo direto da cozinha da Torre de Babel

.

3 comentários:

  1. Adorei o post, me deu fome.
    Vou ali comer em português mesmo.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Adorei o jeito que você escreve. Parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
  3. êêêê, eu já me alimentei tbm... em bom português tbm: café com torradas. hehehe

    Obrigada pelo elogio, guria!

    ResponderExcluir

Está convidado a traficar palavras comigo!