sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Sabem tudo


Eles ainda estão aprendendo a ler e a escrever. Mas já se interessam pelo que acontece na cidade em que moram e querem saber como as notícias acontecem e vão parar no jornal. Foi na companhia destes curiosos que passei a tarde hoje.
Na redação do Cooperjornal essas visitas olharam, apontaram, perguntaram e até me deram sugestões valiosas.
Eu, acostumada a questionar e a entrevistar, fui sabatinada: "Como tu sabe de tudo?", "Só vocês dois aqui escrevem esse jornal inteiro?", "Tem que saber muito de português pra escrever tanto né?". Entre 'sim' e 'não', fui respondendo e explicando como funcionava a rotina de um jornalista.
Os olhares atentos até me surpreenderam. Os dispersos logo se aquietavam quando eu apontava para o computador [mostrando os bonecos do jornal ou as edições impressas. Eu já fui como eles, e muitas coisas me passavam pela cabeça. Nesta fase o jornalismo ainda não era opção, queria era ser "da polícia" [não me perguntem a lógica disso].
Depois que todos foram embora, o silêncio da redação me mostrou com quem eu estava lidando e como me senti tão pequenininha perto deles. 
E foi assim que antecipei o meu Dia da Criança, passando uma tarde com elas.

5 comentários:

  1. Nhaa, que amor, tu recebeu visita de pirralhudos na redação!! =D No dia do jornalista tu visita a pré-escola e pergunta como eles fazem os bonequinhos de massinha, hihihi! Feliz dia da criança adiantado, Bárcia!! E comentando o post anterior... Juremir, nossa, eu sei muito sobre ele! E tudo por causa da Bárcia, hehehe! Bjsss

    ResponderExcluir
  2. óótima ideia!
    hahahaha
    vou de papel e caneta em punho pegar umas aulinhas, que admito ter saudades. *.*
    e sem deixar de lado a fuzarca do recreio!

    ResponderExcluir
  3. Imagino o quanto não foi legal, porque é sempre bom passarmos aos outros aquilo que gostamos de fazer. Quem sabe no futuro, alguns não sigam os mesmos passos.

    Beijo machicha (maxixa)!!!
    :)

    ResponderExcluir
  4. Foi bom mesmo!
    Se não sair algum jornalista dali, ao menos já podem pessoinhas que sabem como um jornal é produzido e isso é um grande passo para perceber a informação com outros olhos e ouvidos.

    ResponderExcluir
  5. Que lindinha ... É a Machicha de sempre.

    ResponderExcluir

Está convidado a traficar palavras comigo!