domingo, 6 de fevereiro de 2011

um papo sobre chaves

Esse aí da foto é o meu chaveiro. Acho que depois dele, é só do meu celular que não desgrudo. Se bem que tem vezes que só eu saio com ele, a fazer piruetas na minha mão.

Levo a minha vida no meu chaveiro. É com ele que abro portas, guardo sonhos e a minha segurança. Casa e trabalho ao meu lado. E junto, alguns outros badulaques. Afinal, não é só de chaves que faz uma vida. 

Já tive vários acompanhantes para as minhas chaves. Boleadeiras, pedras do meu signo [no caso a Opala... um dos amuletos para os aquarianos], plaquinhas com algumas coisas de Jornalismo [minha profissão] e alguns mimos fofos feitos por uma amiga que é uma designer de acessórios incrível [gracias @livia_cadore].

Hoje levo três presentes junto comigo. Um é a mini Torre Eiffel que meu primo por adesão [ou seja, namorado da minha prima] me trouxe lá da Cidade Luz. O outro é uma placa de carro da Argentina, super clássica, com o meu sobrenome, que a prima mochileira Lisiane me presentou depois de sua viagem à Córdoba. 

O outro badulaque é um que, vou ser sincera, uso por consideração à vizinha que me presentou. É a letra M, sei lá.. acho brega. Há os que adorem, mas não faz lá o meu tipo. E ainda por cima é de um amarelo marca texto. Se a minha vizinha não me visse todo o dia, eu juro que guardava isso na gaveta.

Gosto tanto de chaveiros, eles dizem muito sobre seus donos. E como dizem, literalmente! Quando era pequena, e ficava sozinha [e trancada] em casa quando meus pais saiam para trabalhar, sabia quem era quem quando eles chegavam. O barulho do chaveiro do pai e da mãe me contavam quem estava subindo as escadas. Um ouvido treinado para essa particularidade, coisas de uma menina que sabia que devia parar de aprontar quando um de seus pais estavam prestes a passar pela porta.

3 comentários:

  1. Oi Márcia, adorei seu Blog, acho q lí quase todos os textos, hehe, ótima semana. Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada!
    opa.. te gastaste nas leituras então... hehe
    que prazer.

    então pode voltar, que sempre tem mais.

    bjs

    ResponderExcluir
  3. Tenho paixao por chaveiros também. As vezes é estranho que carrego mais deles do que chaves, jajaja. E para representar ainda mais um pouco de minha conturbada cabeça, tem bola de futbol, bandeiras, Boca, um N gigante (brega, como voce disse, mas presente e importante para que encontre as chaves nas voltas para as casas... jajajaja), e ainda distintivos de times que nao torço junto aos meus amores, enfim... cada louco com suas manias, nós, no caso.

    ResponderExcluir

Está convidado a traficar palavras comigo!